fbpx
Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Resenha: A irmandade das Calças Viajantes

Os Mandamentos das Calças Viajantes:
1. Não é permitido lavar as Calças;
2. Nunca dobre duas vezes a bainha. Está fora de moda. Nunca deixará de estar;
3. Você nunca deve dizer a palavra “gooorda” enquanto estiver usando as Calças. Também nunca deve pensar consigo mesma “estou gooorda”, enquanto vestir as calças;
4. Você nunca deve deixar um menino tirar as Calças (ainda que você possa tirá-las você mesma na presença dele);
5. Você não pode tirar meleca do nariz enquanto estiver usando as Calças. Pode, porém, coçar casualmente a narina quando esta de fato pinicar.

Era uma vez um par de calças jeans. O seu azul já não era tão forte, nem era uma calça de uma marca famosa. Não é o tipo de calça jeans que você encontra nos primeiros dias de aula na escola. Era uma calça com um azul degradé e um desbotamento extra nos joelhos e no bumbum. Tudo parecia indicar que aquela calça não teria nada de especial, e passaria o resto da sua existência no fundo de um armário, até algum dia ir parar no lixo ou ser doada para vítimas de enchentes.
Parte dessa profecia foi cumprida. A calça realmente ficou escondida dentro de um armário depois de ter sido comprada num brechó. Mas quando Carmem, Tibby, Bridget e Lena estão prestes a se separar pelo primeiro verão desde que se conhecem (e isso inclui os meses de gestação das suas mães), a calça começou a fazer a sua mágica.
Mágica porque coube no corpo de quatro garotas totalmente diferentes. Umas altas com um quadril enorme, outras com um quadril fino e uma com pernas curtas. A calça fica ótima nas quatro garotas. Então, elas entenderam que a calça seria o seu novo elo. Criaram a Irmandade das Calças Viajantes. Uma irmandade com seus rituais e suas regras, a principal delas talvez seja ser você mesma ou dar valor a suas amigas.
As calças viajam. É uma regra. Uma garota envia a calça para outra e fica por um período de tempo e depois viaja para a próxima menina. Juntamente com a calça vai uma carta ou bilhete contando o que aconteceu enquanto as calças estavam em seu poder. Acredite: acontecem coisas inesperadas e confusas! O pai da Carmen revela a filha que irá se casar novamente. Lena viaja para a Grécia e conhece Kostos, um lindo garoto grego, mas fica totalmente atrapalhada na frente do garoto. Bridget se apaixona pelo treinador do seu acampamento de futebol e Tibby começa a gravar o seu “sacomentário” e conhece Bailey: uma garota que iria mudar a sua maneira de ver a sua vida.
Ann Brashares escreve de maneira hilária e não deixa de destacar a diferença entre a personalidade das meninas e a falta de semelhanças que as une, os problemas e amores que cada uma vive. É uma história singular e muito bonita.
Se você já viveu ou vive num grupo de amigas tão diferentes e mesmo assim vivem juntas (ou tentam), vai praticamente ler a sua história. É interessante, pois você passa a ver por outra ótica sobre o que é realmente uma amizade, o que realmente importa. Não tem muito que falar, você vive a história. Ou revive.

Ficha técnica:

Nome: A irmandade das Calças Viajantes
Autora: Ann Brashares
Páginas: 311
Editora: Rocco
E vocês? Já leram esse livro? Comenta aí!

Compartilhe o post

2 comentários
  • Carolina Sanches
    fevereiro 23, 2013

    Tem um filme* assim não é? Eu ainda não assisti nem li o livro, mas agora fiquei curiosa. c:

    voandocompassaros.blogspot.com.br

  • Sara Maia
    fevereiro 22, 2013

    Conheço por filme, embora eu não tenha assistido, rs. Vi na propaganda, se não me engano, do Studio Universal esse filme. Fiquei curiosa. Agora sei que é livro, fiquei mais curiosa ainda! 🙂
    Legal, deu vontade de ler!!!1
    Tô adorando suas resenhas, Érica! ><
    Bjs
    http://www.penseicliquei.blogspot.com

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.