fbpx
Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Onde eu estaria sem o Julie de Batom?

O dia 1º de janeiro não marca apenas o início de um novo ano. Para mim, a data é duplamente especial porque também comemoro o aniversário do Julie de Batom. Não, eu não tinha nada melhor para fazer no início de 2012 e resolvi deletar meu antigo blog para criar um novo. Foi uma espécie de ritual, mesmo. Um ano novo, um (re)começo para mim.

Eu não sabia ainda, mas 2012 seria repleto de desafios. Além do curso técnico, que comecei no ano anterior, a faculdade já estava batendo na porta. Foi naquele ano que vi meu nome em primeiro lugar da lista de bolsistas do Prouni para estudar Jornalismo. Curso este que, se não fosse o blog, eu nem estaria lá.

Não sei se você aí sabe, mas minha história na blogosfera começou lá em 2006, bem antes do Julie de Batom existir. E eu gosto de repetir essa história para reforçar que tá tudo bem mudar de ideia no meio do caminho, sabe? O cantinho era exclusivamente sobre RBD. Fiquei anos apenas em Fotologs até retornar com um blog novamente, em 2009, onde escrevia sobre tudo um pouco.

Eu nem sei dizer de onde veio a ideia de criar, novamente, um espaço meu na internet. Talvez tenha sido influência de blogueiras que eu acompanhava na época, sabe? Junto, claro, com minha paixão por escrita. Eu jurava que seria escritora em algum momento da vida. E, se analisar bem, não errei.

Blogosfera

Já escrevi de tudo um pouco: de webnovelas de RBD a fanfics de McFLY. De crônicas a textos jornalísticos. Até poemas e músicas eu já me arrisquei. Eu amo reunir palavras que, de alguma forma, levam o que sinto para o mundo. É assim que eu gosto de me expressar. E ouso dizer que é minha melhor forma de fazer isso.

Seja como for, eu enxerguei no blog a oportunidade de continuar escrevendo. Não só meus sentimentos, mas também sobre meus interesses da época. Foi por conta do blog que eu transformei minha paixão por maquiagem em conhecimento. Eu aprendi muito com pesquisas para escrever pautas pra cá. Desde o melhor jeito de passar delineador até, sei lá, editar vídeos, sabe? Bem multitarefas e autodidata, mesmo.

E, se você reparou lá no início do post, eu comentei que o Julie de Batom começou lá em 2012. O que significa que hoje completam 10 anos por aqui – só neste endereço, sem contar os outros, né? E é tanto tempo!

Não vou mentir que já tive crises a ponto de abandonar tudo. A estrada não é fácil, principalmente quando você se dá conta da quantidade de tempo que investiu. São 10 anos, não 10 dias. A Julie lá de 2012 tinha outros planos que, hoje, ficaram para trás.

Só que, quando paro para pensar de verdade, eu percebo que talvez minha vida fosse muito diferente só por não ter o blog.

Será que eu teria tirado nota alta na redação do ENEM se não fosse a prática de escrita com o blog? Será que eu teria entrado em Jornalismo se não fosse o blog para me ajudar a descobrir o que amo fazer? E, se tivesse feito outro curso, será que eu teria conhecido meu namorado? Estaria morando junto com ele, pagando as contas com o dinheiro do emprego que tenho graças à universidade?

Eu sei que são muitos “e se”. E nem dá para responder tudo porque eu não conheço outra vida que não seja essa. Mas são pensamentos como este que me animam. É pensar que, por tão pouco, eu poderia ter uma realidade completamente diferente. E se meu futuro depende justamente do próximo segundo? Do próximo post? Do próximo vídeo?

A internet mudou muito nesses 10 anos. No início disso tudo, nós estávamos na era dos blogs e quase entrando na tendência dos vídeos. Instagram era só um aplicativo de Iphone para postar foto de comida com efeito retrô. E olha só onde estamos hoje…

Ao longo dos anos, eu aprendi muita coisa. Precisei evoluir e dar passos para trás também. Surtei, mas também vivi momentos incríveis. Conheci pessoas e empresas que não teria conhecido se a Julie de 2012 não tivesse criado todo esse universo online.

Dicas de foto de celular

Fácil não foi. Nem é agora, também. Mas, em alguma parte de mim, ainda existe aquele fiozinho de esperança de que, em algum momento, vou chegar lá. Eu sempre acreditei no poder da palavra e, talvez por isso, o Julie de Batom ainda exista.

Porque, quando tudo está desmoronando, eu sei que é só abrir uma página em branco e escrever algo. Tipo agora. Tipo sempre.

Obrigada a todos por esses 10 anos de Julie de Batom, porque, sem vocês, isso aqui não existiria. Obrigada a você que me conheceu em algum momento dessa trajetória, seja por aqui, um vídeo, podcast ou qualquer rede social. Obrigada por todo engajamento, seja onde ou como for. Essa comunidade de migas sempre será o motivo para sentir meu coração quentinho de amor. E, não importa o formato ou espaço, estaremos juntas internet adentro.

Feliz década para nós!

Compartilhe o post